Skip to Store Area:

Loja Virtual

CONTESTADO: EMBATE FRATICIDA ENTRE MINAS GERAIS E ESPIRITO SANTO - Wallace Gomes Moraes

Duplo clique na imagem acima para visualizá-la maior

Reduzir
Aumentar

Mais Visualizações

CONTESTADO: EMBATE FRATICIDA ENTRE MINAS GERAIS E ESPIRITO SANTO - Wallace Gomes Moraes

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em Estoque.

R$55,00
Acrescentar itens ao carrinho Comprar

Descrição Rápida

WALLACE GOMES MORAES é  professor do curso de Administração da UNIPAC- Teófilo Otoni,  Membro efetivo da Academia de Letras de Teófilo Otoni- cadeira 21 , Sócio efetivo do Instituto Histórico de Geográfico do Mucuri- cadeira 04 e Sócio Correspondente do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais.

 

Contestado: embate fraticida entre Minas Gerais e Espirito Santo – São Paulo/SP - Ed. Ixtlan - 2019

ISBN: 978-85-8197-826-0 - Geografia 2. História -  CDD 900 - 320 p.



A história sobre a região do Contestado, um embate fraticida, pela disputa de território,  entre os Estados de Minas Gerais e Espirito Santo, atingiu seu ápice, no decorrer do seculo XX, criando um clima de beligerancia na região, situada  no Noroeste do Espirito Santo e na  região Leste e Nordeste de Minas Gerais.  

Esta situação conturbada teve seu início ainda na época da colonização, trazendo em seu bojo razões politicas, economicas, religiosas e sociais. Muitos interesses, de ambas as partes, estavam em jogo, numa região desprovida de infraestrutura do Estado, fazendo com que, seus primeiros habitantes arvorassem no direito de criar suas proprias leis.

Embora essas discordâncias já existissem desde o início do processo de colonização, ganhou repercussão no século XX, mais especificamente nos anos de 1900 e, portanto, faz parte de uma história recente. Ainda há muito a ser estudado sobre os meandros dessa novela de divisas.

Tudo isso aconteceu em razão de ser duvidosa a linha que separa os dois estados: as opiniões sobre a origem histórica e geográfica da carta demográfica entre eles não coincidem. Dessa divergência de pareceres, fez com que a região, fosse por longos anos, uma área onde a existência de jurisdições conflitantes, gerou sobreposição de autoridades, enfraquecendo a presença do Estado e marcando de forma indelével seus habitantes.

Essa sobreposição de autoridades fazia com que nenhuma se impusesse, impedindo uma solução harmoniosa para a fixação das fronteiras, gerando conflitos e passando a prevalecer a lei do mais forte, transformando-se numa   terra sem lei.

A situação criava atritos rotineiros entre políticos dos dois Estados, entre os fazendeiros e posseiros, de autoridades eclesiásticas, vitimando especialmente os migrantes que para lá rumaram em busca de terras para subsistência de suas famílias. Tornou-se uma região altamente propicia a toda sorte de movimentos conflituosos entre as partes envolvidas.

Encravadas neste contexto conturbado, estavam as localidades situadas no Nordeste de Minas Gerais e Noroeste do Espirito Santo, numa região com características rurais por excelência, possuidora de terras férteis, com uma enorme riqueza vegetal, composta de madeiras nobres, uma produção cafeeira emergente e com seu subsolo fabulosamente rico em pedras preciosas, mica e granito.

Certo é que, para conhecer os motivos desta situação conflituosa, torna-se necessário voltar no tempo, mais especificamente no inicio do processo de colonização, tanto no estado de Minas Gerais quanto no Estado do Espirito Santo, analisando as características socio economica e socio regional e o comportamento multifacetado de seus habitantes, para compreender os fatos que levaram estes dois estados a iniciarem uma “pendenga” que durou vários anos.

Acrescentar suas Tags:
Acrescentar Tags
Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.